Plataforma para aproveitamento da água de chuva em edificações é desenvolvida por startup brasileira

No ano em que o Brasil cedia o 8° Fórum Mundial da Água, evento que acontece a cada três anos em um país diferente, a reformulação da Lei das Águas, feita em outubro de 2017, torna-se ainda mais importante. A modificação no inciso IV do artigo 2° da lei de n° 9.433, de 1997 tem como principal objetivo incentivar o aproveitamento da água de chuva no Brasil.

Ciente da importância dessa atividade e com potencial de impactar a sociedade, a economia, o meio ambiente e o mercado, a startup RainMap desenvolveu uma plataforma que oferece um simular free para que empreendedores e moradores consigam entender as economias hídricas e financeiras proporcionadas por um sistema de captação.

Como funciona

Ao acessar a plataforma, o usuário seleciona o tipo de construção a ser analisada: casa, edifício, comércio ou indústria. Em seguida, insere informações sobre o histórico do imóvel (se houver), e o sistema cruza os dados com os de outras fontes, como o da Agência Nacional de Águas (ANA), por exemplo.

Por fim, o programa gera um relatório de viabilidade para implantação de um sistema de captação de água da chuva. Com isso, fica mais fácil realizar orçamentos, encontrar profissionais especializados e viabilizar uma obra para captar a chuva.

Benefícios do aproveitamento da água de chuva

Ao armazenar água pluvial e reutilizá-la, residências, empresas e indústrias adquirem uma fonte alternativa do recurso que pode ser usada gratuitamente. Com isso, é possível economizar na conta de água no final do mês, além de descentralizar o abastecimento da concessionária municipal.

Existem também as vantagens de a prática reduzir picos de enchentes e erosões no solo, preservar mananciais e conservar os recursos hídricos.