Startup ajuda a entender o comportamento do consumidor em lojas físicas

Tecnologias digitais como o Google Analytics permitem que um gestor entenda qual o fluxo de visitantes em uma loja virtual, por qual página entraram no site, quais itens foram clicados, maior horário de visitação de uma página, dentre outras informações estratégicas que os ajudam a elaborar campanhas mais acertadas.

No mundo físico, onde as pessoas passeiam por ruas e shoppings, ter acesso a informações similares também é possível graças a soluções de inteligência artificial para o varejo como a desenvolvida pela Decision6.

Como funciona

O Store Flow é uma plataforma integrada baseada em algoritmos que analisam o comportamento do consumidor. A partir do sistema, os lojistas conseguem captar dados por meio de wi-fi de potenciais clientes que caminham próximos a uma determinada loja ou que entram para fazer uma compra. Posteriormente, as informações são cruzadas com as de vendas.

Em seguida, relatórios inteligentes são gerados e por meio deles é possível saber horários de maior tráfego de pessoas, quantos potenciais clientes passaram por uma loja, quanto tempo ficaram em frente à vitrine, quais áreas do comércio são mais frequentadas, dentre outros dados relevantes para o desenvolvimento de ações.

Com os dados em mãos, os gestores conseguem avaliar a atratividade de uma campanha de marketing, o que chama mais a atenção do consumidor em um layout, quantos funcionários são necessários em determinado horário e quantos podem ser dispensados em outro, dentre outros insights que ajudam a aumentar as vendas e a reduzir custos.

Empresas que usam a solução

O Boticário, Saraiva, The Body Shop, Arezzo&CO, Animale, Farm, Shoulder, Óticas Carol e muitas outras grandes empresas nos segmentos de moda, beleza, eletroeletrônicos e livrarias usam a solução desenvolvida pela Decision6.

Com o sucesso no Brasil, a empresa começou a operar na Colômbia – por intermédio do O Boticário –, Portugal e México. Recentemente implantou a tecnologia em uma loja da Schutz localizada em Nova York .

A empresa não revela valores, mas em 2017 recebeu um investimento de R$ 2 milhões e pretende revertê-lo para expansão para o mercado internacional e ampliação das equipes profissionais.